ACAYABA, Marlene. 1986. Residências em São Paulo 1950-1970. São Paulo: Projeto Editores.
ALFIERI, Bruno. 1960. “Ricerca brutalista”. [in] Revista Zodiac, nº 6, 1960, p.97.
ANELLI, Renato; GUERRA, Abilio; KON, Nelson. 2001. Rino Levi, arquitetura e cidade. São Paulo: Romano Guerra Editora.
ARTIGAS, João Baptista Vilanova. 1981. Caminhos da arquitetura. São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas.
ARTIGAS, João Baptista Vilanova. 1998. Caderno dos riscos originais: Projeto do edifício da FAUUSP na cidade universitária. São Paulo: FAU-USP [edição fac-simile].
BANHAM, Reyner. 1955. The New Brutalism. [in] Architectural Review, vol.118, nº 708, dezembro 1955, p. 355-361.
BANHAM, Reyner. 1966. New Brutalism, ethic or aesthetic? Stuttgart: Karl Kramer Verlag.
BASTOS. Maria Alice Junqueira. 2003. Pós-Brasília. Rumos da arquitetura brasileira. São Paulo: Perspectiva.
BLOOM, Harold. 2002. A angústia da influência. Uma teoria da poesia. Rio de Janeiro: Imago.
BONDUKI, Nabil Georges. 1998. Origens da habitação social no Brasil. São Paulo: Estação Liberdade.
BONDUKI, Nabil Georges. 2000. Affonso Eduardo Reidy: arquitetos brasileiros. Lisboa, São Paulo: Editorial Blau, Instituto Lina Bo e Pietro Bardi.
BREUER, Marcel. 1962. Buildings and projects, 1921-1961 / Marcel Breuer. London: Thames and Hudson.
BRILLEMBOURG, Carlos (ed). 2004. Latin American architecture 1929-1960. Contemporary reflections. New York: The Monacelli Press.
Browne, Enrique. 1988. Otra arquitectura en América Latina. México: Gustavo Gili.
BRUAND, Yves. 1981. Arquitetura contemporânea no Brasil. São Paulo: Perspectiva.
BRUNA, Paulo Júlio Valentino. 1976. Arquitetura, industrialização e desenvolvimento. São Paulo: Perspectiva.
BULLRICH, Francisco. 1969. Arquitectura latinoamericana. Buenos Aires: Editorial Sudamericana.
BUZZAR, Miguel Antônio. 2001. Rodrigo Brotero Lefèvre e a idéia de vanguarda. [Tese de Doutoramento]. São Paulo: FAU-USP.
CABRAL, Maria Cristina Nascentes. 1996. Racionalismo arquitetônico de Lina Bo Bardi. [Dissertação de Mestrado]. Rio de Janeiro: Pontifícia Universidade Católica.
CAMARGO, Mônica Junqueira de. 2000. Joaquim Guedes. São Paulo: Cosac & Naify.
COLLINS, Peter. 1965. Changing ideals in modern architecture, 1750-1950. London: Faber and Faber.
COLQHOUN, Alan. 1985. Essays in architectural criticism. Modern architecture and historical change. Cambridge: MIT Press
COMAS, Carlos Eduardo Dias. 1986. “O espaço da arbitrariedade”. [in] Revista Projeto, nº 91, setembro 1986, p.127-130.
COMAS, Carlos Eduardo Dias. 2002. Precisões Brasileiras. Sobre um estado passado da arquitetura e urbanismo modernos. [Tese de doutoramento] Paris: Universidade de Paris VIII- Vincennes- Saint-Denis.
COMAS, Carlos Eduardo Dias. Comas (org). 1986. Projeto Arquitetônico, disciplina em crise, disciplina em renovação. São Paulo: Projeto.
CORONA-MARTINEZ, Alfonso. 1990. Ensayo sobre el proyecto. Buenos Aires: Libreria Técnica CP67.
CURTIS, William. 1996. Modern Architecture since 1900. Londres: Phaidon.
FERRAZ, Marcelo de Carvalho (org). 1993. Lina Bo Bardi. São Paulo: Instituto Lina Bo e P.M.Bardi.
FICHER, Silvia. 2005. Os arquitetos da Poli. Ensino e profissão em São Paulo. São Paulo: Edusp.
FRAMPTON, Kenneth. 1985. Modern Architecture: a critical history. Londres: Thames and Hudson.
FUJIOKA, Paulo Yassuhide. 2003. Princípios da arquitetura organicista de Frank Lloyd Wright e suas influências na arquitetura moderna paulistana. [Tese de Doutoramento]. São Paulo: FAU-USP.
GIEDION, Sigfried. 1941. Space, time and architecture: the growth of a new tradition. Cambridge, London: The Harvard University Press: J.Milford, Oxford University Press.
GIMENEZ, Luis Espallargas, 2004. Arquitetura paulistana da década de 1960: técnica e forma. [Tese de doutoramento]. São Paulo: FAU-USP.
GOLDHAGEN, Sara Williams; LEGAULT, Réjean (ed). 2000. Anxious modernisms. Experimentation in postwar architectural culture. Quebec: Canadian Centre for Architecture/Massachusetts Institute of Technology.
GUIMARAENS, Cêça de; IWATA, Nara (org). 2003. Anais do Seminário Museus, Arquitetura e Reabilitação Urbana, 24-27 setembro 2001. Rio de Janeiro: PROARQ-FAU/UFRJ:MHN/IPHAN (CD-ROM).
IMBRONITO, Maria Isabel. 2003. Três edifícios de habitação para a Formaespaço: Modulares, Gemini e Protótipo.[Tese de doutoramento]. São Paulo: FAU-USP.
IRIGOYEN, Adriana. 2000. Frank Lloyd Wright e o Brasil. [Dissertação de Mestrado]. São Carlos: EESC-USP.
IRIGOYEN, Adriana. 2002. Wright e Artigas: Duas viagens. São Paulo: Ateliê/Fapesp
JEANNERET-GRIS, Charles Edouard. 1973. Le Corbusier: oeuvre complète. Zürich: Architecture. [8 volumes]
JOHNSON, Philip. 1954. “School at Hunstanton Norfolk”. The Architectural Review, vol.116, nº 693, september 1954.
KAMITA, João Masao. 2000. Vilanova Artigas. São Paulo: Cosac & Naif.
KOMENDANT, Karl. 2000. 18 años con el arquitecto Louis I. Kahn. A Coruña: Colégio Oficial de Arquitectos de Galicia. [com textos de August Komendant, Oscar Tenreiro, Kenneth Frampton].
KOURY, Ana Paula. 2003. Grupo Arquitetura Nova: Flávio Império, Rodrigo Lefèvre e Sérgio Ferro. São Paulo: Romano Guerra Editora; Edusp; Fapesp.
KRINSKY, Carol Herselle. 1988. Gordon Bunschaft of Skidmore, Owings & Merrill. New York, N.Y.; Cambridge, Mass.: Architectural History Foundation: MIT Press.
LEFÈVRE, Rodrigo Brotero. 1977. Notas de um estudo sobre objetivos do ensino da arquitetura e meios para atingi-los em trabalho de projeto. São Paulo: FAU-USP (apostila).
MAGALHÃES, Sérgio Ferraz (coord). 1978. Arquitetura Brasileira após Brasília / Depoimentos. Rio de Janeiro: IAB-RJ.
MONTANER, Josep Maria. 1993. Después del movimiento moderno. Arquitectura de la segunda mitad del siglo XX. Barcelona: Gustavo Gili.
NIEMEYER, Oscar. 1960. “Forma e função na arquitetura”. [in] Revista Módulo, Rio de Janeiro, nº 21, dezembro 1960, p. 3-7.
PAPACHRISTOV, Tician. 1970. Marcel Breuer: nuevas construcciones y proyectos. Barcelona : Gili.
PENEDO, Alexandre.. Arquitetura Moderna S.José dos Campos. Ed.Autor, 1997
PENTEADO, Fábio. 1998. Fábio Penteado: ensaios de arquitetura. São Paulo: Empresa das Artes.
PÉREZ O., Fernando; BANNEN L., Pedro; RIESCO G., Hernán; URREJOLA DF., Pilar. 1997.  Iglesias de la modernidad en Chile. Precedentes europeos y americanos. Santiago: Ediciones ARQ.
PEVSNER, Nikolaus. 1949. Pioneers of modern design from William Morris to Walter Gropius. New York: Museum of Modern Art. [publicado originalmente em 1936 com o título “Pioneers of the Modern Movement”]
PUNTONI, Álvaro (ed). 1997. Vilanova Artigas: arquitetos brasileiros. São Paulo: Instituto Lina Bo e P.M.Bardi: Fundação Vilanova Artigas.
REIS Fº, Nestor Goulart dos (intr). 1974. Rino Levi. Milão: Edizioni di Comunitá.
ROWE, Collin. 1982. The mathematics of the ideal villa and other essays. Cambridge: MIT Press.
SANVITTO, Maria Luiza. 1994. Brutalismo paulista: uma análise compositiva de residências paulistanas entre 1957 e 1972. [Dissertação de Mestrado]. Porto Alegre: PROPAR-UFRGS.
SEGAWA, Hugo. 1997. Arquiteturas no Brasil 1900-1990. São Paulo: Edusp.
SEGAWA, Hugo. 1998. Hélio Duarte, moderno, peregrino, educador. [in] revista AU, nº80, outubro/novembro 1998.
SOM/SKIDMORE, OWINGS & MERRILL. 1975. La arquitectura de Skidmore, Owings & Merrill. Barcelona: Gustavo Gili.
SUMMERSON, John. 1963. The classical language of architecture. Cambridge: M.I.T. Press.
TAFURI, Manfredo; DAL CO, Francesco. 1979. Storia della architettura/ Architettura contemporanea. Milano: Electa Editrice.
TSCHUMI, Bernard & CHENG, Irene (ed.). 2003. The state of architecture at the beginning of the 21st century. Nova York: Monacelli Press.
VALÉRY, Paul. 1996. Eupalinos ou o arquiteto. São Paulo: Editora 34 [edição bilingüe francês/português].
VIDOTTO, Marco. 1997. Alison + Peter Smithson. Obras y proyectos. Barcelona: Gustavo Gili.
VILLAC, Maria Isabel; MONTANER, Josep Maria (intr). 1996. Mendes da Rocha. Barcelona: Lisboa: Gustavo Gili /Editorial Blau.
XAVIER, Alberto (org). 2003. Depoimento de uma geração: arquitetura moderna brasileira. São Paulo: Cosac & Naify.
XAVIER, Alberto; Lemos, Carlos; Corona, Eduardo. 1983. Arquitetura moderna paulistana. São Paulo: Editora Pini.
ZEIN, Ruth Verde. 1982.”Arquitetura brasileira atual”. [in] revista Projeto, nº 42, São Paulo, julho/agosto 1982, p. 59-106.
ZEIN, Ruth Verde. 1983. “As tendências e discussões do pós-Brasília”. [in] revista Projeto, nº 76, julho 1983, p.75-85.
ZEIN, Ruth Verde. 2000. Arquitetura brasileira, escola paulista e as casas de Paulo Mendes da Rocha. [Dissertação de Mestrado]. Porto Alegre: PROPAR-UFRGS.
ZEIN, Ruth Verde. 2001. O lugar da crítica. Ensaios oportunos de arquitetura. São Paulo: ProEditores/Ritter dos Reis.
ZEIN, Ruth Verde; OLIVEIRA, Lêda Maria Brandão. 2003. “Um caso exemplar: a garagem de barcos do Clube Santapaula e a Represa do Guarapiranga em São Paulo – premissas para a recuperação de seu valor arquitetônico e ambiental”. Comunicação apresentada ao 5º Seminário DOCOMOMO-Brasil.
ZEVI, Bruno. 1945. Verso un’architettura organica: saggio sullo sviluppo del pensiero architettonigo negli ultimi cinquant’anni. Torino: Einaudi.
ZEVI, Bruno. 1949. Saper vedere l’architettura: saggio sull’interno spaziale dell’architettura.  Torino: Einaudi.
ZEVI, Bruno. 1950. Storia dell’architettura moderna. Torino: Einaudi.

 

 

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial 3.0 Unported License.
Click on the link above to learn more about the policies and copyrights used by this site.
Website designed by Batagliesi Arquitetos+Designers.